EXPERIÊNCIA NIKKEI GLOBAL

Conteúdo

Descrição

Especialistas

Instituições

Informações

Simpósio
Introdução
Sessão em Foco#1
Sessão em Foco#2
Sessão em Foco#3
Sessão em Foco#4
Relatório

Equipe e Conselheiros

English Japanese
Spanish Portuguese

JANM Logo
Japanese American
National Museum


SESSÃO EM FOCO #3
“LAS RELAÇÕES TRIÁDICAS Y CONTEXTUALES”


Tema:

Las relaciones triádicas y contextuales entre las comunidades Nikkei, Japón, y las naciones de residencia deven ser divididas en los sub-categorias siguientes: (a) migración: (b) influencia de Japón (tradiciones culturales, revitalización, estado relativo de Japón y (c) influencia de las naciones de residencia (politica social, economía, y política).

Língua falada materna
: inglês
Mediador: Lloyd Inui
Moderador: Jeffrey Lesser (24 de junho)
Masako Iino (25 de junho)
Gravador: Sistemas de Interpretação Simultánea

Participantes no Ano I
: Masako Iino, Amelia Morimoto e Gary Mukai
Participantes no Ano II: Jeffrey Lesser, Steven Ropp
Participantes do Reconstituído Grupo No. 3: Arakaki, Amemiya, Ayukawa, Marcelo Higa, Jeffrey Lesser, E. Mori, K. Morimoto, Ninomiya, Steven Ropp and Takesawa
Convidado: Masahiro Fukikawa, Diretor da Divisão de Planejamento Consular e Migração, Ministério das Relações Exteriores, Japão.

Relatório do Lloyd Inui, Mediador

O estudo de Steven Ropp focaliza a formação da identidade nipo-peruana e da nipo-americana, especialmente as opções que faz a juventude tendo em vista as mundanças na participação politico-econômica. Além de observar dados geográficos, ele examinará definições formais (sanguíneas) e informais (questões pessoais) das fronteiras da comunidade. Representações visuais de identidade (quem, o que, e como são representados) serão examinadas. A questão do senso mutante de nikkeismo e de como foi posto em prática será parte de sua pesquisa.



O estudo de Jeffrey Lesser focaliza as estratégias usadas por brasileiros de descendência japonesa, que negociam suas identidades como uma forma de reagir à sensação de "estarem dentro de uma mesma cesta", como outros grupos étnicos. Três stratégias são delineadas: a da "brancura" ou do alegar "igualdade", a do "hífem" ou do sentir-se biculturale da "nacionalista" ou do ser "japonês". Seu projeto traça essas evoluções, a competição e as tensões que essas estratégias vem gerando dentro das comunidades nipo-brasileiras.

Gary Mukai reconhece as distinção de seu projeto curricular vis-à-vis os projetos de pesquisas da maioria dos participantes do INRP. Enquanto a migração japonesa para o ocidente é apresentada como objeto de estudo sobre o fenônemo da migração, ele consegue aproveitar de sua pesquisa e dos recursos, que seu envolvimento com o INRP tem provido, para documentar a existência Nikkei nas Américas sem ignorar sua diversidade.



O estudo de Amelia Morimoto focaliza a faceta cultural, e não só a socio-econômica, da identidade em formação. Seu projeto trascende dados geográficos para oferecer um exame inicial do "pensar", que é base também da identidade nipo-peruana. Será examinada a relevância de visões e opiniões que outros possuem do Japão.

O estudo de Masako Iino focaliza o mundo após a Segunda Guerra Mundial, os esforços da LARA (Licensed Agencies for Relief in Asia) em trazer alívio, e o que isso nos revela sobre a relação das comunidades nikkei com Japão. Foi o papel do nikkei na Lara, no Canadá, nos E.U.A., na América Latina um indicador que o Japão é todavia um fator da identidade nikkei, mesmo representando o Japão uma nação inimiga? Ela pretende examinar a possibilidade de ligações entre os grupos destas três áreas através da LARA.



Como observador e oficial do governo japonês, sr. Masahiro Fukikawa está interessado em apoiar o nikkei da América Latina a tornar-se elo entre sua respectiva nação e o Japão, e que tipos de papéis desempenhará o nikkei dentro desta capacidade.

Comentários Gerais do Mediador:
Sobretudo, minha impressão das apresentações e dos feedbacks é que a significância do Japão—o real ou místico (da memória)—seja positiva, seja negativa, tem que ser tratada com clareza como um fator diferenciador da identidade nikkei, de seu comportamento e status em diferentes locais. Por exemplo, a ardorosa experiência kibei da era pre-Guerra Mundial II sofrida pelos americanos de descedência japonesa não se compara à dos nikkei latino-americanos, os quais estudaram no Japão para depois retornarem a suas comunidades na América Latina, geralmente gozando de um melhor status. O Japão aparenta mais preponderância nas mentes dos nikkei latino-americano que para os norte-americano. Esta questão da relação triádica é enfatizada por uma maior conscientização dos nikkei latinos e das visões que esses possuem entre si, em contraste com um reconhecimento limitado dos nikkei norte-americanos dos outros nikkei. Embora, sendo talvez um indicativo de mundanças globais, particularmente para o jovem latino nikkei, os E.U.A. se mostram como uma opção para a expansão da relação triádica Japão—América Latina da comunidade Nikkei, pátria-mãe e Japão.